Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Unidade de Citrus colabora na multiplicação de conhecimento na Região Norte Alagoas sedia evento sobre plantas alimentícias não convencionais
25/06/2019 - 09h55m

Alagoas sedia evento sobre plantas alimentícias não convencionais

Encontro prossegue até sexta-feira (14) com palestras, visitas técnicas, minicurso e Dia de Campo

Alagoas sedia evento sobre plantas alimentícias não convencionais

"Jambu, batata-cenoura e jambú já são produzidos na Zona da Mata alagoana"

 

 

Texto e fotos de Ronaldo Lima

Alagoas recebe, a partir desta segunda-feira (10), a segunda edição do Projeto de Plantas Alimentícias Não convencionais, evento que reúne pesquisadores, técnicos, estudantes e agricultores até a próxima sexta-feira (14). O encontro conta com as parcerias do Ifal, Embrapa, Ufal, Sebrae, Secretaria de Estado da Agricultura, Emater, Abrasael, entre outras.

A programação teve início nesta segunda-feira (10), às 09h, com visita técnica no assentamento Flor do Bosque, em Messias, com um Dia de Campo identificando as ocorrências e espécies potenciais nativas e exóticas, cultivadas e espontâneas encontradas na Zona da Mata e, ainda, em Murici e Branquinha.

Como explica Leandro Benatto, coordenador do encontro, nesta segunda edição será dado destaque ao cultivo, mercado e beneficiamento de Plantas Alimentícias Não convencionais (Pancs) e hortaliças produzidas de modo sustentável no contexto brasileiro e alagoano.

“No primeiro momento, foi pontual e trazer Valdely Kinupp que é biólogo e identificando as potencialidades da Zona da Mata de Alagoas, e agora já estamos apresentando as plantas cultivadas e que estão comercializadas nas feiras aqui de Alagoas, a exemplo do hibisco, jambu, taioba, entre outros”, afirma Benatto. Segundo ele, o projeto se amplia e ganha novos e importantes parceiros que constroem de forma coletiva esta segunda edição em Alagoas.

Para o gerente da Emater-AL, Moisés Lenadro, o evento tem grande relevância para agricultura familiar, uma vez que apresenta alternativas das Pancs e agricultura orgânica de uma forma geral, como uma política de fixação do homem no campo. “A zona da Mata dispõe de áreas que podem ser trabalhadas, cultivadas e adequadas a realidade dos agricultores familiares”.

José Cícero dos Santos, do Sítio Florestal, no assentamento Flor do Bosque é um dos pioneiros no cultivo de plantas alimentícias não convencionais reconhece que esse sistema de plantio é interessante, tem dado certo em sua área e que vai continuar cultivando as variedades, a exemplo de batata cenoura, hibisco e jambu.

“Aqui no assentamento estamos selecionando algumas sementes, produzindo e temos mercado para a venda, como nas feiras de orgânicos em Maceió e no interior”, destaca Cícero. Para ele, o encontro no sítio serviu para troca de experiências com os especialistas e aperfeiçoar o plantio de outras espécies.

Nesta terça-feira (11), acontece uma atividade aberta e gratuita durante a VIII Semana da Agroecologia e Agroindústria do IFAL, Campus Murici, com palestras e Minicurso. O evento prossegue na quarta-feira (12), com uma atividade reservada, Dia de Campo com orientações sobre cultivo de Ora-pro-nóbis e moringa, na Barra de Santo Antonio.

Pesquisadores, técnicos e estudantes conhecem cultivo e produção de Pancs em assentamento de Messias

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

null

banner-transparencia.png

banner_ASBRAER_pesquisa_interna.jpg

PARCEIROS

Embrapa

Banco do Nordeste

169bannerdados.png