Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Unidade de Citrus colabora na multiplicação de conhecimento na Região Norte Grupo de mulheres do Sertão é beneficiado pelo Projeto Dom Hélder
24/08/2020 - 11h00m

Grupo de mulheres do Sertão é beneficiado pelo Projeto Dom Hélder

Elas mantém uma horta medicinal comunitária, em Santana do Ipanema

Grupo de mulheres do Sertão é beneficiado pelo Projeto Dom Hélder
Texto e fotos Ronaldo Lima
 
Que tal ter uma horta medicinal em seu quintal ? Esse privilégio é para um grupo de nove mulheres, do Sítio Serrote dos Bois, no município de Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas. Elas cultivam trinta variedades de plantas, com produção de mudas, xaropes e ervas desidratadas.
 
Elas fazem parte do Projeto Dom Hélder Câmara, que financiou a iniciativa, e aliada a parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), por meio do Centro de Ciências Agrárias (Ceca) e prefeitura de Santana do Ipanema.
 
Plantas medicinais são aquelas que apresentam ação farmacológicas e ajudam no tratamento de várias doenças, e são usadas há muito tempo.
 
A agricultora Rosa Maria, idealizadora da horta, explica que sempre despertou o interesse em ter nas ervas os remédios para algum problema de saúde na família, e o dinheiro do Projeto Dom Hélder Câmara foi a realização de um antigo sonho.
 
"De umas poucas plantas, hj tenho uma horta medicinal completa com trinta variedades, graças ao Projeto Dom Hélder e a assistência técnica da equipe da Emater", comemora Rosa Maria, que está formando uma associação com mais oito mulheres.
 
Com o fomento pelo Projeto Dom Hélder Câmara, no valor de R$ 2.400, foi possível a construção de viveiro para mudas, montar a estrutura da horta e instalar um sistema de irrigação.
 
Como informa Michele Guimarães, zootecnista da Emater, as mulheres da comunidade Serrote dos Bois sempre tiveram o interesse pelas ervas medicinais, então a chegada do Projeto Dom Hélder só veio agregar valor, possibilitar a ampliação da horta e, consequentemente, a melhoria de renda às famílias. 
 
"Além da aptidão do grupo, as mulheres foram capacitadas pelo Senar e atualmente a produção tem aumentado e boas perspectivas de ampliação da horta, com a construção de uma unidade de beneficamento", afirma Michele.
 
Entre as variedades produzidas na comunidade, estão: hortelã, mastruz, erva doce, cidreira, camomila, terramicina, vick, boldo, alecrim, mirra, gengibre, babosa, entre outras. O grupo de mulheres também produz xaropes, pomadas, sal aromatizado, geleia e ervas desidratadas.
Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

null

banner-transparencia.png

banner_ASBRAER_pesquisa_interna.jpg

PARCEIROS

Embrapa

Banco do Nordeste

169bannerdados.png